MERCADO BITCOIN

Dona do Mercado Bitcoin expande para Europa com compra de controle de plataforma. Operação ainda está sujeita à aprovação do Banco de Portugal.

A 2TM, grupo que controla o Mercado Bitcoin, está expadindo suas operações no mercado europeu. Em uma negociação que não teve valores revelados e cuja operação inicial será de "mercado de balcão", o grupo que cria infraestrutura para o mercado financeiro baseada na tecnologia blockchain anuncia a aquisição do controle majoritário na Criptoloja, uma exchange de ativos digitais sediada em Lisboa.

Criptoloja foi a primeira a ter licença para operar criptoativos no país. Operação ainda está sujeita à aprovação do Banco de Portugal.

"Portugal é um mercado estratégico porque, além de exigir licença específica e ter importância crescente no cenário cripto, mostra um caminho para o mercado europeu. Além da capacidade financeira, nossos investidores trouxeram a excelência tecnológica necessária para competirmos globalmente", afirma Roberto Dagnoni, presidente do Grupo 2TM.

A operação ainda está sujeita à aprovação do Banco de Portugal, o banco central do país, responsável por autorizar o funcionamento da exchange em julho de 2021. A Criptoloja foi a primeira a ter licença para operar criptoativos no país e oferece a seus usuários acesso às moedas mais populares, incluindo bitcoin, ether e cardano. De acordo com a holding, a participação no mercado europeu acontece depois de rodadas de investimentos Série A e B, como SoftBank, Tribe e 10T, que permitiu a captação necessária para participar desse cenário.

A expansão para a Europa se dá em meio a discussões sobre a regulação dos criptoativos na União Europeia. Na análise dos executivos, Portugal é um dos países mais mais abertos para a criptografia naquele continente.

A negociação para aquisição majoritária do controle da exchange, contudo, não tirará as figuras fundadoras do negócio, segundo o comunicado. Luís Gomes e Pedro Borges, fundadores da Criptoloja, vão liderar a expansão do 2TM no continente. Num segundo momento do planejamento, a plataforma completa do Mercado Bitcoin deverá ser disponibilizada para o varejo, especialmente os brasileiros vivendo em Portugal, e para os investidores institucionais.

Conteúdo de Qualidade no FreeBitcoin